11 April, 2019

Cetur da Fecomércio-RJ alinha ações para alavancar turismo no Rio de Janeiro

A Fecomércio-RJ realizou, em 5 de abril, o primeiro fórum do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade (Cetur-RJ) de 2019. Os principais representantes da cadeia produtiva do turismo fluminense se reuniram com o objetivo de definir pautas prioritárias para o setor. O encontro estabeleceu a agenda de prioridades dos gestores do turismo durante o ano, alinhou iniciativas conjuntas para alavancar o segmento turístico nas diversas regiões do Estado. A reunião aconteceu na sede da Federação, no Flamengo, no Rio de Janeiro.

O presidente da Fecomércio-RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, abriu o encontro, acompanhado do diretor da entidade Nilton Pereira e da diretora regional do Sesc-RJ, Regina Pinho, destacando o propósito do Cetur-RJ para fortalecimento e crescimento do turismo fluminense. “Este encontro tem como objetivo compartilhar a agenda em andamento, identificar as sinergias e otimizar as ações capitaneadas pelos diversos setores produtivos para juntos alcançarmos melhores resultados para o setor”, ressaltou Antonio Queiroz.

O presidente do Sindicato de Bares e Restaurantes do Rio de Janeiro (SindRio), Fernando Blower, enfatizou a urgência de conscientização do poder público sobre questões que afetam muito a estrutura do receptivo no Estado, como os altos impostos e a quantidade de postos de trabalho fechados no setor de bares e restaurantes. Segundo Blower, nos últimos três anos o Estado fechou o equivalente à metade dos postos que foram abertos no Brasil. “Enquanto o Brasil ampliou 100 mil empregos em bares e restaurantes nos últimos três anos, o Rio de Janeiro fechou 50 mil postos de trabalho apenas nesta atividade. E a maioria são jovens entre 18 e 28 anos. Com o recente aumento do ICMS, a situação deve piorar bastante”, advertiu Blower.

Outros temas apresentados foram a desburocratização dos processos para a realização de grandes eventos no Estado do Rio; um melhor alinhamento entre os promotores de eventos e a rede hoteleira, viabilizando estadas mais longas aos visitantes; a intensificação de ações turísticas que valorizem os roteiros gastronômicos; e uma maior interlocução com os órgãos governamentais, para as reivindicações das entidades envolvidas, além do aprimoramento da segurança.

Sistema S no turismo fluminense

Durante o fórum, foram apresentados os projetos que já estão em prática pelo Senac-RJ, Sesc-RJ e Sebrae-RJ, como o turismo social e o de aventura. Também foram abordados temas importantes como a qualificação profissional para quadros relacionados ao setor; formação de profissionais para funções de receptivo turístico, além da inovação dos roteiros nos principais polos turísticos. O encontro também destacou roteiros turísticos que já estão formatados, mas são pouco valorizados, como turismo histórico e natural, em áreas fora dos eixos tradicionais, como a Baixada Fluminense.

Também participaram do encontro o presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA), Alexandre Sampaio; a presidente da Abeoc-RJ, Adriana Homem de Carvalho; a presidente do Rio Convention e Visitors Bureau (Rio CVB), Sonia Chami; o presidente da Apresenta Rio, Pedro Guimarães; o presidente da seccional Rio de Janeiro da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-RJ), Roberto Maciel; o presidente da Federação de Convention & Visitors Bureaux do Estado do Rio de Janeiro (FC&VBRJ), Marco Antonio Navega; o gerente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), Julio Correa; e representante da Associação Carioca de Turismo de Aventura (ACTA). A próxima reunião, que tratará apenas da questão da alíquota do ICMS no Estado, deve acontecer em junho.

Comments

0

Os comentários serão moderados, portanto evite o uso de palavras chulas, termos ofensivos ou comunicação vulgar. Se tiver alguma dúvida sobre o tema abordado aqui, use a nossa Área de Atendimento. Talvez a resposta já esteja lá.

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.